Sonho

Finalmente estou postando aqui no blog a sessão que eu prometi com a linda menininha do post abaixo. Este mês foi corrido, além de muito trabalho, tive problemas com meu computador e acabei tendo que trocar de equipamento. Por sorte não perdi nenhum arquivo, já que faço back-up de tudo para um disco externo (essencial para quem trabalha com fotografia!), mas foi uma trabalheira até deixar o computador no ponto, com todos os meus programas instalados e funcionando bem, arquivos transferidos e monitor calibrado. Agora está tudo certo e vou colocar tudo em dia aqui também!
Aproveito para agradecer a um amigo aqui do blog que me ajudou muito nessa fase, tirando todas as minhas dúvidas a respeito de computadores, configurações e upgrades. Muitos leitores que acompanham meu blog se dizem agradavelmente surpresos com a minha disponibilidade em ajudar, mas garanto, o retorno que eu recebo vale muito mais! Tenho conhecido gente muito bacana aqui e posso dizer que este blog só me trouxe boas surpresas!
Hoje tentei colocar em dia os e-mails que me enviaram. Digo tentei porque, com essa troca de computadores, passei alguns dias usando webmail e sei que alguma coisa se perdeu nessa confusão. Se vc me escreveu e eu não respondi, por favor envie novamente!
Agora, sobre a sessão:
Primeiro, a música: Dream. Não poderia ser outra. Desde o dia que fizemos as fotos, está na minha cabeça. Sei que muita gente tem usado, outro dia apareceu até na trilha sonora do meu seriado preferido, “Brothers and Sisters”, um dos únicos programas que vejo na tv atualmente e, confesso, não perco um episódio. Mesmo não sendo original, a música cai como uma luva aqui. Fala de uma menininha brincando entre as árvores, como se o bosque fosse sua casa, oferecendo folhas a seus convidados de mentirinha e rindo na sua linda cama de folhas verdes! A música fala de sonho, do tempo que passa, de uma vida bem vivida… O slide-show ficou grande, tanto que a música toca duas vezes, mas eu gostei assim!
Pouco mais de três anos se passaram desde aquela primeira sessão, e esta pequena continua linda e especial! É incrível como se relaciona com a câmera, como seus olhos falam, como ela se move para assumir as poses mais fotogênicas, as composições mais interessantes, o desenho mais que perfeito dos seus gestos. Parece que ela sabe o que eu quero, adivinha o que estou pensando, mas ao mesmo tempo, é tudo muito natural, cheio de suavidade, delicadeza e a graça típica da infância. Seu olhar continua profundo e expressivo. Em um instante é uma modelo compenetrada, no minuto seguinte, é uma menininha levada, que brinca, dança, dá risada quando eu quase levo um tombo, conta piadas e se diverte fazendo um enorme buquê de folhas. Uma criança adorável, que tem um lugar especial em meu coração!
Ontem, tive um momento em que pude, mais uma vez, comprovar o poder e a importância da fotografia. Passei horas com a minha filha e meu pai, vendo fotos antigas de família, guardadas a vida inteira pela minha avó em uma caixa de sapatos, que agora pertence a meu pai. Foram momentos muito bons, cheios de recordações, de história e de saudade. Vi fotos de meus antepassados e toda a história da minha vida em retratos que eram enviados à minha avó pelos meus pais, quando eu era pequena, e depois por mim, quando já adulta continuei o hábito, porque ela sempre morou em outra cidade e acompanhava nossa vida através das fotografias. Foi com muita emoção que vi fotos de minha infância, a mais marcante delas que corresponde a uma das minhas primeiras lembranças: aos três ou quatro anos, brincando de escalar a sombra de uma árvore, no gramado da casa que vivíamos. Olhando aquela foto, consegui sentir o cheiro da grama, o calor daquelas tardes longas de verão que pareciam durar uma eternidade, a alegria de ser livre para brincar… E foi só o começo de uma viagem pelo passado, passaram pelas minhas mãos fotos que são até hoje minhas preferidas, outras que eu tinha esquecido, instantâneos de momentos que pensei que eram importantes e não foram, outros que eu achei que eram para sempre e passaram, outros que eram decisivos e eu nem sabia… E tudo isso, o que faz e não faz sentido, é a minha vida, uma colcha de retalhos que forma a minha história. Horas mais tarde, ao finalizar o slide-show aqui do blog, mais uma vez me dei conta da magia dessa profissão, que me faz reviver a infância, resgatar um pouco daquela menininha entre as árvores que um dia eu fui e ao mesmo apreciar a beleza que há na vida, suas nuances, passagens, mudanças, e ver que está aqui, intacta, a minha capacidade de sonhar…

blog20.jpg

blog21.jpg

blog3.jpg

blog14.jpg

blog12.jpg

blog13.jpg

blog17.jpg

blog18.jpg

blog22.jpg

blog23.jpg

blog4.jpg

blog5.jpg

blog2.jpg

blog1.jpg

blog6.jpg

blog7.jpg

blog8.jpg

blog9.jpg

blog10.jpg

blog11.jpg

blog15.jpg

blog161.jpg

blog19.jpg

Comentários

16 Comments Sonho

  1. Gisela September 17, 2009 at 10:37 pm

    Lu
    Saudades das maravilhas que vc posta aqui e nos presenteia,a nitidez das suas fotos é simplesmente magnífica,estou lutando muito para chegar lá mas meu caminho é imensoooooooooooooooooooo ainda.
    Passei por esse lance de olhar fotos antigas a duas semanas,onde nos reunimos para selecionarmos as fotos que irão no slide da minha avó que simplesmente em dezembro fará 100 anos e vou fotografar esse evento importantíssimo para nossa família toda.
    Não some
    Bj

  2. Róger Gonçalves September 17, 2009 at 10:43 pm

    Quando recebi o feed da sua postagem, pensei:
    hoje eu escrevo algo no blog da Lu.
    Afinal, faz um certo tempo que o acompanho e nunca escrevi um comentariozinho sequer.
    Mas depois de ler esse post não conseguirei expressar em palavras a emoção que senti.
    Parabéns e sucesso sempre!
    E obrigado pelas dicas!

    Grande beijo,

    Róger Gonçalves
    Porto Alegre, RS

  3. Marcelo September 18, 2009 at 1:28 am

    Olá Luciana!
    Depois da sua “promessa” que o blog seria atualizado, eu estava passando por aqui duas vezes por dia!
    Olha… que trabalho espetacular! Que quantidade de sentimentos bons esse post de hoje nos passa! As imagens transmitem uma paz absurda. “Paz” e “absurda” são palavras que podem até não combinar (percebi depois de escrever), mas só consigo usá-las para descrever tamanha habilidade de causar boas emoções.
    E a “modelinho”? Ela lembrou de você? Lembrou da sessão anterior das photos, quis fazer alguma imagem parecida? Fiquei curioso!

    Quanto aos computadores… bom, eu sou analista de sistemas. A regra número 1 do backup diz que “quem tem 1 não tem nenhum, quem tem 2, tem 1”.
    Um abraço!

    Ah, claro… obrigado pela dica no lance do “casal-procura-photógrafo-no-ibirapuera”!
    Marcelo

  4. Marcelo September 18, 2009 at 1:30 am

    Olá Luciana!
    Depois da sua “promessa” que o blog seria atualizado, eu estava passando por aqui duas vezes por dia!
    Olha… que trabalho espetacular! Que quantidade de sentimentos bons esse post de hoje nos passa! As imagens transmitem uma paz absurda. “Paz” e “absurda” são palavras que podem até não combinar (percebi depois de escrever), mas só consigo usá-las para descrever tamanha habilidade de causar boas emoções.
    E a “modelinho”? Ela lembrou de você? Lembrou da sessão anterior das photos, quis fazer alguma imagem parecida? Fiquei curioso!

    A edição do slideshow ficou muito boa. A ordem e sincronização das photos mostra como ela cresceu, como continua com o mesmo olhar profundo. Muito bem feito!

    Quanto aos computadores… bom, eu sou analista de sistemas. A regra número 1 do backup diz que “quem tem 1 não tem nenhum, quem tem 2, tem 1”.
    Um abraço!

    Ah, claro… obrigado pela dica no lance do “casal-procura-photógrafo-no-ibirapuera”!
    Marcelo

  5. Katia Guimarães September 18, 2009 at 10:56 am

    Lu,
    Finalmente você apareceu!!! Estava sentindo falta de seus posts!!!
    Amei o texto e me identifiquei tanto com a sua colocação sobre as fotos, a infância, a família… a importância e o poder que uma foto tem de nos “transportar” aquele momento.
    Vi as fotos mas ainda estou anestesiada pelo texto, mas mesmo assim as adorei, estão lindas!
    Não suma!
    Beijinhos,
    Katia

  6. Beta Bernardo September 18, 2009 at 2:54 pm

    Linda sessão, Luciana!!!
    Ela mudou bastante, mas continua linda e fotogênica! Um presente pra qualquer fotógrafo, né??
    As cores, ângulos e a locação estão perfeitas. Estou sem som no trabalho, em casa vejo o slideshow!!
    Parabéns pelo lindo trabalho!
    Bjks, Beta

  7. CC September 18, 2009 at 4:57 pm

    Nossa, Lu!!!

    Deve ter sido grande a emoção de fotografar essa linda menina novamente, as fotos estão maravilhosas. Ainda nem consegui eleger a minha favorita.

    Que saudades eu tinha de ler e ver seus post’s que me trazem sempre sabedoria e me enchem o olho.

    obrigada por tudo o q tem feito por mim (NOTA 10).

    beijos
    Carla Caseiro

  8. Fernanda Alevato September 21, 2009 at 7:14 pm

    Olá Luciana,

    Sempre entro no seu blog para espiar, mas nunca comento. Hoje não me contive. Fotos maravilhosas, espetaculares. Parabéns!!

    abs,

    Fernanda Alevato

  9. Rogério Chacon September 22, 2009 at 12:33 am

    Parabéns, Lu. Poderia dizer que ficou maravilhoso, de bom gosto, ou que é um trabalho de grande sensibilidade. Mas acho que só de olhar passa isso tudo, nem preciso falar. Se fosse definir em uma palavra o que mais me chamou a atenção, aquilo que logo me passa pela cabeça quando acompanho as fotos, seria verdade. Verdade na relação entre fotógrafa e a Manu, entre a Manu e a câmera, verdade na escolha da locação, verdade no ambiente, enfim. Como pai da Manu posso afirmar, sem medo de errar: novamente a Lu conseguiu passar a verdade do olhar dela; ela é isso aí que vocês podem ver nas fotos, essa é sua essência.

    Adorei! Um trabalho verdadeiramente lindo.

    Um beijão e obrigado por nos dar essa emoção, viu?

    Roger

  10. Juliana September 22, 2009 at 1:38 am

    Oi Luciana, td bem?

    Estava com saudades dos seus posts! que bom que voltou! Parabéns pelas lindas imagens!!! Sempre inspiradoras!
    Estou aos pouquinhos conhecendo e me apaixonando pela fotografia infantil: conseguir eternizar esses momentos tão inocentes e cheios de descobertas e curiosidades é uma realização! Nem estou engatinhando ainda na fotografia, estou aprendendo aos poucos..mas queria te mostrar o que tenho feito…as fotos da minha filha… se vc pudesse ver e falar com toda sinceridade o que vc acha…seria muito grata!
    bjo grande!
    juliana

  11. Ana Paula Batista September 23, 2009 at 2:05 am

    Oi Lu!!! Que bom que vc voltou… já estava sentindo falta dos seus posts!
    Não me canso de olhar pra essas fotos! Que menina mais linda!!! Que olhos expressivos!!!
    Beijos, querida. Não nos deixe mais tanto tempo sem suas belas fotos… rs

  12. Paula September 23, 2009 at 10:27 am

    Lindo texto como sempre, de emocionar….fotos maravilhosas, essas folhas realmente são cenográficas!!! E a menina ? Bem,ela nos passa uma tranquilidade impressionante, amei…
    Fotos em caixas de sapato? Na nossa casa é a mesma coisa, um começa a ver, aí chega o outro e mais outro…até virar uma bela confraternização….
    Bj e parabéns novamente pelo lindo trabalho!!

  13. Graciela Lindner September 23, 2009 at 11:21 pm

    Luciana!!! Quase não sei o que escrever, quanto mais penso no que escreveria mais me parece pouco perto do que realmente é… Seu trabalho é um conjunto de emoções que fazem a gente prender a respiração para não perder nenhum momento, nenhum detalhe, nenhuma palavra… Fazem ver e rever mil vezes e quando fechamos a página entra aquela vontade de abrir novamente só para ver se não deixou para trás alguma coisa, uma foto, uma frase… Causa uma emoção tão grande nas pessoas que não sei se existe muita gente nesse mundo que tenha esse dom tão completo. Eu mesma normalmente acabo comentando duas linhas, duas frases e agora já não consigo parar de escrever… Só me resta dizer uma palavra, impressionante!

  14. Yara Nascimento September 25, 2009 at 6:26 am

    Luciana. Nem sei como expressar com palavras o que senti vendo as fotos. Seu trabalho é pura beleza e emoção.
    bjs e parabens novamente

  15. Luciana Aith September 28, 2009 at 3:07 am

    Toda hora eu entrava aqui para ver se já tinha postado esse ensaio…
    Valeu a pena a espera.
    Ficou simplesmente… um SONHO!

Comments are closed.