Lume 2019

Quando acaba a mentoria, muitas alunas me dizem que se sentem perdidas, sozinhas, sentem falta do incentivo e do estímulo que o curso oferece. Mesmo quando fazem novas mentorias, o período de pausa entre elas é descrito como um tempo em que sentem falta de direcionamento. Além disso, sempre me surpreendo positivamente quando vejo que vocês se buscam e reconhecem nas redes sociais, criando relações. Minhas alunas têm muito em comum e por isso se atraem. Por que não aproveitar a identificação e o interesse naturais por seu pares para juntar várias em um novo grupo? Pensando nisso, criei no ano passado Lume, um novo curso para explorar a fotografia criativamente. Em 2019 vou dar continuidade a este projeto, com uma nova turma que terá início no dia 11 de fevereiro. Lume é exclusivo para quem fez pelo menos uma mentoria comigo e já domina os fundamentos. Não importa se você tem a fotografia como hobby ou profissão, se ainda se considera iniciante ou se já é experiente. Não vamos falar de clientes ou de negócios, vamos falar de encontrar a própria voz e crescer artisticamente, seja qual for o seu ponto nesta jornada, seja qual for a sua área de interesse na fotografia.

Durante quatro meses, trabalharemos em um ambiente encorajador e estimulante, onde vamos evoluir coletivamente. Ao contrário da mentoria, não haverá uma agenda rígida de exercícios, e sim um encadeamento de propostas e reflexões que trarão crescimento a todas. Seja fazendo fotos, quando possível, seja comentando e aprendendo através das fotos das colegas, o objetivo é criar um ambiente livre de pressão, mas cheio de razões para voltar todos os dias e participar!

As propostas são precedidas de uma introdução conceitual, para direcionar a criação e fundamentar o processo. Uma vez por mês, teremos um encontro, que poderá ser uma Watch Party (onde o grupo assiste junto a um vídeo online, podendo comentar enquanto assiste) ou um webinar (semelhante a uma aula de voz coletiva, onde eu poderei apresentar novos conceitos criativos ou responder perguntas de vocês). Para incentivar a participação mais frequente de todas, teremos propostas de rápida execução, com entrega menor. Estes exercícios também permitirão um feedback técnico, para que vocês possam aliar a evolução criativa à evolução da técnica. Para ampliar ainda mais o repertório artístico do grupo, vou apresentar trabalhos de outros artistas, da pintura, da fotografia, do cinema e da literatura. Vamos retomar a empolgação das primeiras descobertas fotográficas e reacender a chama que estimula a evolução!

A primeira turma foi um sucesso, sendo descrita como uma experiência transformadora pelas participantes.  A seguir, o depoimento da Lilian Nakashima, aluna querida que fez parte da primeira turma e, para minha alegria, seguirá conosco na segunda:

“Com o coração mais determinado e cheio de gratidão, acabo de sair da última apresentação do Lume, uma mentoria de fotografia que foi além da fotografia. Um grupo de 20 fotógrafas conduzidas por quatro meses pela master Luciana Prado, no árduo trabalho de sair da zona de conforto, de pensar a fotografia de forma mais criativa e com mais alma e significado. E para tanto, embarcamos numa emocionante aventura que nos levou a revisitar nossos próprios sentimentos em relação à vida. Não é à toa que tudo o que sentimos, testemunhamos, observamos, aprendemos e vivenciamos ajuda a delinear a nossa própria linguagem fotográfica. Garanto que realmente é uma experiência transformadora. Sair da zona de conforto é uma aventura que apresenta caminhos que vc nem imaginava ser capaz de trilhar. E pra mim o Lume é isso: uma luz coletiva guiada pela Luciana para iluminar novas formas de pensar a fotografia.”

E na sequência, reproduzo aqui o primeiro texto que publiquei no Lume, pois considero que ele é deixa claros os fundamentos deste projeto:

“Somos todas fotógrafas, independente de trabalhar ou não na área. Fotógrafa para nós será uma palavra que representa uma pessoa que valoriza a arte de se expressar por imagens e busca se aprimorar. Simples assim. Sim, aqui neste grupo tem pessoas que fizeram inúmeras mentorias comigo e pessoas que estão finalizando a primeira. Tem pessoas que estão no mercado há anos e pessoas que fotografam por hobby. Não importa, o valor da contribuição de todas é igual. A arte não exige qualquer credencial para ser apreciada e sentida. Somos todos aptos.
Nossas vivências nestes quatro meses vão aprimorar nosso olhar. A única comparação que nos interessa é a de quem você é agora com quem você vai ser tornar. Cada evolução será única e assim será valorizada. E o crescimento de cada uma vai impulsionar a todas. Eu nunca aprendi tanto quanto quando comecei a ensinar.
Estamos aqui para criar sem pressão e sem amarras. Sem a preocupação de agradar o “mercado”, sem o peso da competição. Vamos fugir da guerra de popularidade que permeia as redes sociais. Vamos nos comprometer a dar atenção a todas, a mesma atenção que queremos receber. Muitas vezes, é das interações menos óbvias que surgem os maiores aprendizados e as mais significativas inspirações.
Da mesma forma, vamos fugir do óbvio nas propostas aqui do grupo também. Ao contrário da mentoria, onde técnica e linguagem eram as prioridades, aqui vamos priorizar o desenvolvimento de um olhar próprio, criativo, expressivo e sensível. Em alguns momentos, vocês talvez nem compreendam os objetivos das propostas. Elas não serão diretas, mas todas farão vocês crescerem como artistas, tornando mais vasto o repertório expressivo de vocês. E claro, isso fará a fotografia de vocês crescer, seja qual for a aplicação que fizerem dela.”

A seguir, um pouco do que foi produzido na primeira turma.

Uma das propostas que apresentei foi fotografar inspirada por um música. Escolhi algumas, dividi a turma em grupos, e cada uma apresentou uma sequência de fotos. A seguir, o trabalho de Fabricia Rocha, que teve como inspiração a música Hier Encore, de Charles Aznavour.

E a seguir, os trabalhos de Lilian Nakashima, Daniela Lugarinho e Cynthia Myarka, inspiradas na mesma música.

 

Uma proposta que mexeu muito com o grupo foi “Retrato Silencioso”. Elas tinham que fotografar uma pessoa sem falar nada. Deviam combinar com o modelo sem dar nenhuma informação sobre o exercício, apenas dizendo que não poderiam trocar nenhuma palavra a partir do momento que se encontrassem na locação. Todas ficaram muito preocupadas, achando que não iam conseguir fazer nada, que as fotos seriam péssimas. Mas ficaram surpresas quando viram o resultado fantástico que alcançaram sem trocar uma palavra com o modelo! Atenção: o vídeo começa propositalmente com alguns segundos de silêncio, para quem assiste entrar no clima do exercício!

A seguir, um trecho da minha análise deste exercício:

“Meu objetivo aqui é quebrar paradigmas: levar vocês a sair do padrão, a pensar fora da caixa. Obviamente, ninguém vai fazer ensaio muda daqui pra frente, rsrs, mas espero que o resultado das fotos tenha convencido vcs a fechar um pouco a matraca na hora do ensaio.
Quando ficamos caladas, sem a preocupação de fazer uma conversa social, podemos prestar mais atenção não apenas ao modelo, mas também ao nosso ofício. Como algumas apontaram, e creio que isso foi para você uma surpresa, as composições não sofreram com o fato de não poder dirigir. O que perderam por não poder orientar os modelos sobre posicionamento, ganharam em concentração, e essa concentração permitiu que vcs aproveitassem as oportunidades e também deixou vcs de prontidão para tirar o máximo de cada cena.
E lógico, a grande diferença, mas esta acho que vcs já esperavam, se deu na conexão com os modelos. Fiquei impressionada ao ver as fotos de vcs. As expressões, os olhares, a expressão corporal do modelo, passam muito mais verdade e nos encantam de tão genuínos que estão nas fotos. Alguém falou, e é verdade, que temos a impressão de conhecer cada pessoa, sua personalidade, seu jeito, vendo estas fotos. ”

 

Quer fazer parte deste grupo? Entre em contato comigo através do email info.mentoria@gmail.com ou do formulário de contato aqui do site para receber as informações sobre os valores. Se preferir, pode entrar em contato através de mensagem no Instagram ou no Facebook. E quem se inscrever para fazer uma nova mentoria estendida com início em fevereiro, ganha a participação no Lume! As vagas são limitadas, espero você!

 

 

 

 

 

 

 

Comentários