O essencial é (in)visível aos olhos

Outra sessão maravilhosa. Quando cheguei à casa, o primeiro membro da família que conheci foi o bebê, de um ano e meio. Quando ele sorriu para mim, mostrou a foto do pai e da mãe e disse: “papai e mamãe”, como se estivesse me apresentando a família, já sabia que a sessão seria um sucesso. Depois, algumas coincidências mostraram que este mundo é mesmo um círculo, que estamos todos ligados.
A intenção dessa sessão era registrar a família, a gravidez da mãe e os últimos momentos de exclusividade do filho único, que breve será promovido a irmão mais velho: até uma camiseta especial ele já tem anunciando a novidade!
A decoração do quarto dele é baseada no “Pequeno Príncipe”. Na parede, um quadrinho diz: “O essencial é invisível aos olhos”, frase famosa de Antoine de Saint-Exupéry. Quando, já de volta à minha casa, vi as fotos da sessão, tive que discordar do autor: o essencial é visível aos olhos. Quem vê essas fotos, vê claramente tudo que é essencial e está muito além da superfície: o amor que une esse casal, que forma essa família, que faz do pequeno esse encanto que ele é. Amor assim transborda, se multiplica e é assim que eu tenho certeza virá ao mundo mais uma criança feliz! Que seja bem-vindo!

foto002.jpg

foto008.jpg

foto016.jpg

foto026.jpg

foto036.jpg

foto054.jpg

foto070.jpg

foto080.jpg

foto087.jpg

foto090.jpg

foto096.jpg

foto115.jpg

foto123.jpg

Comentários