Dicas de Fotografia: Primeira Parte: Desligue o flash

Como prometi, começo hoje a série sobre dicas de fotografia. Lembro aqui que a intenção não é transformar ninguém em fotógrafo, e sim abrir os olhos para aqueles pequenos detalhes que podem fazer grande diferença nas suas fotos.
A primeira e mais importante dica: quando quiser fazer um belo retrato de alguém, desligue o flash. Nas câmeras compactas, a opção mais comum é deixar o flash no automático, e muitas vezes ele brilha em momentos totalmente desnecessários, destruindo a luz natural que é muito mais bonita e dá mais personalidade às fotos. A luz do flash é dura e uniforme, iluminando fundo e modelo com a mesma intensidade; ela deixa tudo chapado, sem dimensão. A luz natural modela, envolve, revela e esconde num delicado jogo de luz e sombra. Experimente brincar com ela. O primero passo é procurar o manual de sua câmera e ver como deixar o flash desligado.
Claro que não adianta desligar o flash e querer fazer o retrato onde não há luz, como dentro de casa, quarto escuro, lâmpada acesa. Acredite, o resultado não vai ser digno de aparecer no seu álbum. Como a intenção aqui é facilitar as coisas, vou dar o mapa da mina e dizer um lugar onde você certamente encontrará uma bonita luz natural: perto de uma janela. A hora do dia não importa, desde que não entre luz direta do sol no cômodo. O que precisamos aqui é daquela luz indireta, que traz claridade. Se vc estiver vendo os raios de sol no chão, limites definidos entre a área de luz e sobra, procure outra janela, do lado oposto da casa.
Posicione seu modelo perto da janela. Observe o efeito da luz em seu rosto. Percaba o reflexo da janela nos olhos. Posicione o rosto de forma que ele não esteja paralelo à janela, e sim numa posição diagonal em relação a ela, para criar áreas de luz e sombra. Varie a proximidade do modelo em relação a janela, para perceber o efeito dessa distância na qualidade da luz.
Lembre-se de segurar firme a câmera, se vc puder ancorar os braços melhor ainda, para evitar fotos tremidas. Treine primeiro com um adulto ou criança maior, alguém que tenha paciência para posar enquanto você estuda o efeito da luz em seu rosto. Faça várias fotos, inclusive uma com flash para perceber a diferença.

Só para completar, vou esclarecer que não sou contra a existência do flash. Se você estiver se perguntando quando ele é bem-vindo, a resposta é simples: para registrar aqueles momentos importantes em que sem ele não conseguíriamos luz suficiente para fotografar. Se é a festinha de escola de seu filho, a criançada dançando num ginásio escuro, não tenha dúvidas: ligue o flash sem culpa. Se não fizer isso e estiver usando uma compacta no automático, vai fazer fotos tremidas e escuras. Nem todas as fotos têm que ser uma obra de arte, é importante lembrar. Muitas vezes o que vale é poder registrar um momento.
E só para lembrar: o flash tem uma distância máxima de alcance. Isso significa que, no caso do flash interno de uma câmera campacta, ele alcança em torno de três ou quatro metros. Sabe aquelas milhares de pessoas num show, tentando fotografar o palco distante com flash? Estão todas iluminando as cabeças dos que estão sentados nas fileiras à sua frente… 😉

gface

Comentários

0 Comments Dicas de Fotografia: Primeira Parte: Desligue o flash

  1. Daniela November 18, 2008 at 12:30 pm

    Olá Luciana, acabo de conhecer seu blog e site, e fiquei maravilhada com a qualidade do seu trabalho. Já te adicionei no meu bloglines para não perder um post sequer!!

    Abraços,
    Dani

  2. Bethânia Souza October 12, 2009 at 5:33 pm

    Ei querida, to adorando tudo por aqui 🙂
    To entrando nesse ramo da fotografia,
    e tenho uma dúvida em relação as poses…
    O fotógrafo é quem deve ditar as poses pro ‘modelo’?
    Porque andei fazendo alguns book’s,
    e na maioria das vezes a pose que o fotógrafo mandava eu fazer,
    eu não gostava, tipo não tinha muito a ver comigo, e o resultado era sempre ruim :/
    Então o fotógrafo que tem que dizer as poses, ou ele deve mais aproveitar os movimentos
    do modelo e fotografar, pra sair uma coisa mais natural, e de acordo com as vontades
    de quem esta sendo fotografado?
    Essa é a dúvida que nunca cala, se puder me ajudar, agradeço.

    Um beijo.